top of page

Alexandre Kalil volta atrás e veta torcida nos estádios de BH


O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (23/08) para comunicar, oficialmente, o veto à presença de público nos estádios da capital mineira. No encontro, convocado logo após as partidas organizadas como eventos-teste na cidade, Kalil também falou sobre os motivos que o fizeram voltar atrás na decisão e informou que os próximos quinze dias serão cruciais para analisar os impactos dos jogos no contexto da pandemia, criar novos protocolos ou manter o veto.


Álvaro Damião, vereador de Belo Horizonte em seu segundo mandato, apresentador do programa esportivo Bola na Área e repórter e comentarista da rádio Itatiaia, é contra a proibição. Levando em consideração os números favoráveis dos últimos boletins epidemiológicos e o avanço da vacinação em BH, que está contemplando pessoas com 24 anos nesta segunda-feira, o parlamentar acredita que o ideal é ajustar o que não funcionou e focar na fiscalização para garantir que as regras sejam realmente cumpridas.


Na última quarta-feira, todo mundo errou. Do lado de dentro, a Minas Arena e os clubes. Do lado de fora, a prefeitura e o governo do estado. Mas, ao invés de proibir os torcedores de entrarem nos estádios mais uma vez, a PBH deveria ter repensado o que deu errado e feito as correções necessárias. O que precisamos agora é seguir ajustando os protocolos até atingirmos o ponto ideal, além de investir em uma fiscalização rígida. A volta do público às arquibancadas é importante em diversos sentidos, seja para movimentar a economia local, seja para oferecer lazer à população em um momento tão difícil como o atual, declarou Álvaro Damião.


O retorno parcial das torcidas aos estádios de Belo Horizonte aconteceu na última quarta-feira (18/08), no jogo entre Atlético e River Plate, pela Libertadores da América. Já na sexta-feira (20/08), o Cruzeiro entrou em campo contra o Confiança, na 20ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.


Após analisar as duas partidas, a prefeitura de Belo Horizonte anunciou a proibição já no domingo (22/08). De acordo com a PBH, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 decidiu vetar novamente o retorno do público ao Mineirão e ao Independência devido ao descumprimento das regras e dos protocolos estabelecidos para a realização dos jogos de futebol.


O jogo do Galo foi marcado por grandes aglomerações nos arredores do Mineirão, excesso de público nas arquibancadas e descaso em relação às demais medidas de proteção ao Coronavírus estabelecidas pela prefeitura. A partida entre Cruzeiro e Confiança mais tranquila, mas também apresentou problemas, como a venda de bebidas alcoólicas no entorno do local.

Comentarios


whatsapp-logo-1.png
bottom of page